segunda-feira, 28 de abril de 2008

O MUNDO

(Regis Fontes)

Tem dia que o mundo esta tão grande
Que a cidade grande do Chico fica invisível...
No dia em que o dia do mundo fica muito sujo muito imundo.
Tem dia que o mundo esta tão pequenino
Que o pequeno menino que anda sem destino acha um caminho...
No dia em que no meio da agulha acha-se um palheiro.
A graça do mundo esta sem graça
No dia em que eu me acho vira uma desgraça,
Eu ando na linha sem graça...
Cabisbaixo eu ando sorrindo,
Sem vida vou seguindo em direção... abismo.
Abismo sem fim...
Abismo dentro de mim...
Não sei se vivo, morro ou deliro...
A vida é um suplicio, é um martírio.
Onde eu piso esta aflito...
Abro os olhos e fito-os no mundo,
Mais não vejo nada,
Nem braço,
Nem perna,
Nem esperança,
Só vejo uma criança, inocente, sem dente...
Em crise, morto, doente,...

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO