quarta-feira, 4 de junho de 2008

ATMOSFERA

(Regis Fontes)

Atmosfera celeste me deste algo para amar.
Atmosfera terrestre não deste peste,
Nada posso odiar.
Pois tudo me serve
E tudo é admirável.
Tudo é bonito de Nilo molhado,
No olho focado
O amor afogado no mar da ilusão...
No dia da anunciação todos ouviram,
Ninguém deu atenção...
Mais ainda assim há consolação.
Atmosfera celeste me deste algo para amar.
Atmosfera terrestre não deste peste,
Não tenho a que odiar.
Ó atmosfera filantrópica,
Sou grato pelo ato de afeto
E pelos dejetos que afastastes de mim!

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO