sexta-feira, 27 de junho de 2008

CONFUSAO

(Regis Fontes)

Nos versos que’u faço, me escondo...
Nas veredas da vida, levo tombos...
Desfaço o que’u não posso fazer.
Assim vou vivendo,
Sem nenhum acalanto,
Ou espécie de contentamento...
Assim vou morrendo.
Nesse mundinho birrento
Que eu mesmo criei...
Assim eu esqueço aquele mundo
De lucidez ao qual dantes me entreguei.

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO