sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

NÃO EVITE

(Regis Fontes)


Sempre que o vento sopra
Sinto um cheiro conhecido
Que me toca
Lá no fundo da minh’alma

Esse cheiro não me sufoca como outros
Pelo contrário
Desperta desejos, vontades, amor...

Por que tão longe temos que estar?
Essa é a conseqüência de quando estávamos perto evitávamos ficar.

Amor não evite quando me reencontrar.

1 Comentário:

nayara disse...

essa poesia cabe direitinho pra um certa pessoa q conheço...poderia me emprestar pra mandar pra ela?

srsrsr

abraço

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO