quarta-feira, 2 de julho de 2008

PROFESSOR MEFISTOFÉLICO

(Regis Fontes)

O silêncio toma conta do ambiente,
Só há o barulho dos ventiladores
E dos pensamentos a incomodar.
Debruçados sobre as mesas
Os ajuizados com as mãos nas cabeças
Explanam aflição,
Posso ate ouvir os pensamentos
Que pairam na feição!
A ânsia, o acabrunhamento...
Até que por fim chega o perigo!
Todos perdem os sentidos,
Agora são sós eles e a sabatina...
Medo, tremor, aversão...
Temor, perguntas, receio...
Não vêem a hora de acabar!
Mais o tempo não passa,
O ponteiro do relógio não se move,
O sol esta imóvel,
A sabatina pergunta!
Eles dizem:
Não.
Não sei, não sei...
Pensamentos se cruzam no ar,
Sem estacionar em nem um lugar,
A sabatina pergunta novamente!
Eles respondem:
Já vai, já vai...
O sol voltou a andar...
O relógio voltou tic tac, tic tac...
Agora só faltam cinco segundos para o tempo completar,
Cinco... Quatro... Três...
Dois... Um... Zero...
Chegou minha vez!
É hora dos testes, arrecadar...
Será que alguém vai passar?
Há, há, há...

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO