terça-feira, 20 de janeiro de 2009

DESPRENDE-TE DE ME AMAR

(Regis Fontes)

Desprende-te desse emaranhado de ilusão, ó minha amada
Não se fascines com meu jeito encantador
Pois ora sou real, ora ator
Não ame, apaixone-se, paixão tão efêmera quanto eu

Antes que teu cigarro se apague na bagana
Antes que a noite clareada pelo dia me entonteça
Perderei todo aquele encanto por te
Por isso não ame, apaixone-se, paixão tão efêmera quanto eu.

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO