quarta-feira, 27 de agosto de 2008

PRELÚDIO ERRANTE

(Regis Fontes)

Em meios pensamentos de amor
Meu infortúnio é insistente
Sede de errar que brota de cada homem
Em mim é mais forte e perspicaz

Meu prelúdio errante
É espinho cravado em minha carne
Meu desejo incessante
É o que me faz mórbido

Já não consigo conter
Coloco grades, correntes e cadeados
Mas nada, nada segura esse desejo inconseqüente

Estou disperso, jogado a sorte estou
Não imagino o que há de ser amanhã
Talvez morto talvez vivo será melhor do que se passou...

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO