sexta-feira, 8 de agosto de 2008

ESCONDIDOS SOB A PEDRA

(Regis Fontes)

Aqui estou assentado sob uma pedra, perplexo!
Muita gente passando, umas sorrindo, outras chorando.
Uns correm, outros caminham,
Uns gritam, outros falam, mas nenhum canto.

Todos vão passando, sem notar,
Sem perceber que eu estou ali sob a pedra a pensar.
Parece ate que estou invisível,
Porém, não ligo minha alma esta acalantada...

Pareço imperceptível, mas não sou eu,
É a visão doentia do povo que esta agravada...
Mas ali permaneço sozinho sob a pedra.

E todos passam, e todos matam,
E todos correm, e todos morrem...

Então me aparece outra imperceptível,
Vinda da invisibilidade,
E com os olhos fitos nos meus, diz:

Se acalme!
Escondamos-nos sob a pedra,
Vamos! Escondamos-nos...
Para que nossos olhos não vejam

A plenitude da imundícia,
E o terror da maldade,
Dessa maldita humanidade.

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO