quarta-feira, 4 de junho de 2008

AINDA TI ESPERO

(Regis Fontes)

Queria não pensar em tudo que penso,
Queria não jogar tantas palavras ao vento...
Desejo, porém beijar-te ao relento,
Quão por fim dizer, amo-te,
Sem nenhum descontento.

Mais falo tantas palavras bonitas,
Que só servem para quem não conseguem escutá-las,
Proseio com mudos
Que me falam sobre surtos de paixão,
Que afagam meu coração...

Queria contar historias felizes,
Escrever um dia minhas alegrias...
No entanto recito poesias
Que nada dizem dos meus belos dias...

Pois não possuir-te é minha maior agonia.
Sem ti não há risos...
A cada anoitecer, um novo delírio.
A cada amanhecer, martírio.
Todavia ainda ti espero,
Ainda guardo o outro lado da cama vazio.

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO