sexta-feira, 6 de junho de 2008

JURAS

(Regis Fontes)

Será amor meu,
Que tuas juras são verdadeira?
Diz-me que o que tu dizes
Não são sós perjúrios.
Prova-me a não existência de calunia
Nas tuas juras de amor...
Revela-me...
Uma vez que meus sofrimentos anteriores
Ainda reluzem no meu viver,
No meu presente,
No meu agora...
Pois se acredito, choro...
Se não acredito, sofro...
O que fazer agora?
O que devo fazer?
Prova-te...
Mostra-me...
Dei-me uma prova
De tuas juras,
Tão fascinantes juras!

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO