quarta-feira, 4 de junho de 2008

CHORANDO BAIXINHO

(Regis Fontes)

No silêncio mefistofélico da noite,
Eu choro...
Minhas lembranças de outrora recordo,
Como tu eras linda...
Tu que foste minha...
Tu que em outra era que não pertence mais a essa,
Beijava-me,
Amava-me...
Ai! Como maltrata meu coração essas lembranças,
Que com o frio da noite
Faz de mim uma criança chorona,
Lágrimas banham minha
Sóbria e misteriosa face,
E chorando, fico a relembrar...
A noite demora,
A dor resiste e não vai embora,
E como s’eu fosse um menino,
Continuo chorando baixinho
Para não chamar a atenção,
Chorando baixinho permaneço sozinho
Ate o dia amanhecer,
E a labuta me faz esquecer a eterna dor de não ti ter...

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO