sexta-feira, 5 de setembro de 2008

UM DELÍRIO

(Regis Fontes)

A cólera novamente esta a porta
A revolta não me deixa relaxar
Os suspiros estão de volta
A ansiedade a incomodar

A bela que se sobressai dentre a nevoa
E mais alva e mais gélida
E me traz a dor de outrora
Como és bela! Como és bela!

Seu brilho vence os raios do sol
Sua beleza encanta mais que o luar
Até a flor mais aprazível a inveja
E o vento que sopra seu cabelo passa e se desfaz

Se vivo um sonho não me belisquem
Pois não quero nunca acordar
Quero contemplar e fartar-me de apreciar
Por fim tocar sua pele e ao ouvido sussurrar

Sussurros ardentes e delirantes
Desvairados e excitantes quero falar
E ao amanhecer contemplar
Seu corpo lindo e seu rosto a cochilar.

Seja o primeiro a comentar

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO